Clube do Choro arrecada dinheiro para finalizar documentário

“Londrina Sorri Para o Choro”, que já está em fase de produção, conta parte da história do Clube

Maria Isabela de Claret

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Arquivo pessoal

A noite desta quarta-feira (18), no Bar Valentino, abre uma brecha temporal em Londrina. Estão convidados a entrar, os antigos amantes dessa história e aqueles que se informam pela primeira vez através deste humilde periódico, pois é assim que se forma uma boa roda de choro. E foi assim que se formou a primeira da cidade. Na década de 1950, com amigos de diferentes profissões, que se reuniam para tocar por lazer. Era o início do que, 20 anos depois, seria nomeado “Clube do Choro de Londrina”.

Com Frederico Belinato, o clube formou seu primeiro regional, que se apresentaria por mais de 10 anos, aos sábados à noite, na TV Coroados. “Horário nobre”, lembra Osório Perez, um dos atuais membros. Osório entrou para o clube em uma transição interessante, pois conviveu com Roberto Guerra – integrante das primeiras formações e, certamente, um dos fios condutores da longa permanência do grupo. “Foi um divisor de águas o dia que eu vi esse cara tocar”, conta ele.

Como os membros do clube alternam com o passar do tempo, ele não é caracterizado por uma determinada formação. Em cidades como Brasília e Santos, os clubes de choro são identificados como espaços físicos. Londrina ainda não possui um espaço próprio para o clube, mas Osório chama atenção para o lado benéfico, de que essa preocupação com estrutura ou dificuldades para manutenção não têm se constituído em empecilhos às reuniões.

A intenção de reunir parte dessa história, que chega a 2016 intencionando a ampliação das oficinas e apresentações, fez com que a jornalista Francielly Camilo, em parceria com a Metafixa Produções, desse início ao documentário “Londrina Sorri para o Choro”. O trabalho está em fase de produção. Os depoimentos de 17 autoridades que tiveram direta ou indiretamente relações com o ritmo na cidade já foram colhidos, em julho do ano passado, durante o 35º Festival de Música de Londrina.

E os entusiastas dessa história, antigos ou recém-chegados, poderão comparecer ao Bar Valentino essa noite, a partir das 20h30, pois uma roda de choro reunirá mais de 40 artistas no palco, incluindo o regional Maria Boa, nascido de uma oficina do Clube de Choro de Londrina. Com a particularidade de que os presentes podem se considerar mais do que espectadores dessa reunião, já que todo o dinheiro gerado pelo evento será doado ao financiamento coletivo destinado à finalização do documentário.

 

Serviço

“Londrina Sorri para o Choro”

Bar Valentino – Rua Prefeito Faria Lima, nº 486

Horário: A partir das 20h30

Entrada: R$ 10,00

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s