Complexo de favelas no Rio ganha espaço de coworking para empreendedores

Com informações da Agência Brasil

Edição: Bruno Amaral

Desde o dia 17 de dezembro, o Complexo de favelas do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, ganhou um espaço de trabalho colaborativo de serviços de comunicação voltados especificamente para empreendedores comunitários. Criada por um grupo de amigos, moradores de favelas de diferentes partes da cidade, a incubadora batizada de Casa Brota também promete ser ponto de encontro para troca de ideias e projetos relacionados à inovação, tecnologia, ao entretenimento e engajamento.

Um dos idealizadores do projeto, o ator e comediante Marcelo Magano explicou que a solidariedade e os trabalhos colaborativos sempre existiram nas comunidades pelo Brasil afora e que o novo espaço busca justamente fortalecer e divulgar esse espírito comunitário, criativo e resiliente da população de favela de ganhar a vida. “A ideia é desenvolver trabalhos de publicidade e projetos de negócios dentro do Complexo do Alemão e também nossos próprios trabalhos, além de criar parcerias”, afirmou. “Aqui na favela há muita gente inovadora e queremos tornar os produtos e serviços feitos aqui referência de qualidade. No longo prazo, o caminho é que esses empreendedores sejam referência para outras empresas de fora e até internacionalmente, pela inovação e criação de novas linguagens”.

Dados do Instituto Data Favela de 2015 mostram que quatro em cada dez moradores das favelas do país querem empreender e 55% pretendem abrir negócio próprio nos próximos três anos. Desses, 63% planejam empreender dentro da própria favela. O volume de pessoas com intenção de abrir negócio nas favelas é quase o dobro do que na população em geral (23%). Cerca de 56% dos candidatos a empreendedores pertencem à classe C.

“Nós acreditamos que a favela pode apontar caminhos para a construção de uma cidade inteligente, sustentável e conectada”, aponta Thamyra Thâmara, que também é a fundadora do projeto GatoMídia, que há três anos estimula a convivência e o aprendizado em mídia e tecnologia para jovens de espaços populares.

Além do GatoMídia, já ocupam o espaço projetos como Boca de Favela, AmareVê, Magano e Sonata e Favelê, iniciativa que mobiliza e influencia jovens das favelas cariocas a praticar ou consolidar o hábito de leitura.

O endereço da Casa Brota é Rua Ari Barroso – 17, Complexo do Alemão (central), zona norte, próxima ao Teleférico da Grota.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s