A vida quer é coragem: uma viagem para os bastidores de Dilma Rousseff

Natalia Dourado

Biografia lançada em 2011 conta histórias da vida pública e pessoal da ex-presidenta do Brasil

110456519sz

“Foi batizada com o mesmo nome da mãe e por isso, em família, seria para sempre Dilminha.” Sendo intitulada de “A vida quer é coragem – A trajetória de Dilma Rousseff, a primeira presidenta do Brasil”, a obra carrega esse caráter sutil e carinhoso pela personagem em questão, que Ricardo Batista Amaral, jornalista e ex-assessor da Casa Civil, traça na biografia de Dilma Vana Rousseff.

A obra de Amaral é como uma desconstrução da imagem de mulher “brava”, que foi implicitamente e explicitamente construída pela mídia ao noticiar Dilma. Ela é nada mais do que todas as pessoas são: humana.

Nascida em 14 de dezembro de 1947, em berço de classe média alta, viveu em um mundo cor de rosa, como ela mesma disse em entrevista*: viagens de avião (o que era bem caro na época), casamento com três empregados e comida servida à francesa, escolas particulares e os animados bailes e festas, frequentados já na adolescência.

Uma infância marcada pela molecagem. Vivia sempre se arriscando nos muros com cacos de vidros ou subindo em árvores. O pai, com livros infantojuvenis, já lhe implantava o gosto pela leitura. Mais tarde, de 12 para 13 anos, Pedro Rousseff passou a alimentar o gosto da filha com obras mais densos. Fez a garota ler precocemente autores como Fiódor Dostoiévski, Honoré de Balzac, Émile Zola, entre outros, o que a fez uma leitora voraz e com uma bagagem intelectual privilegiada, ainda com pouca idade. Os livros fizeram parte da relação bem próxima que Dilma teve com o pai, que morreu antes que ela completasse 15 anos.

Talvez a parte mais interessante da obra esteja entre as narrativas do tempo de guerrilha de Wanda, um dos nomes usados por ela na ditadura civil-militar brasileira (1964–1985). Em 1969, aos 21 anos, Dilma conheceu o pai de sua única filha, Paula Rousseff, o advogado Carlos Araújo. De um jeito muito autêntico, ela terminou o seu primeiro casamento, já enfraquecido pela guerrilha, e passou a viver com o novo companheiro, com quem conviveria por 25 anos – ambos sem conhecer ou saber o verdadeiro nome do outro.

“Pelo resto do ano, quando não estavam em missões país afora, Max e Estela dividiam aparelhos provisórios, pulando de bairro em bairro como o casal do poema ‘Tragédia brasileira’, de Manuel Bandeira”.

Amaral, por meio de depoimentos de amigos e familiares de Dilma, apresenta fatos e detalhes que podem ajudar a moldar melhor sua imagem ou esculpir uma completamente diferente.

dilma
Na contracapa do livro está impressa esta foto interessante de Dilma, aos 22 anos, na sala da Primeira Auditoria Militar do Rio de Janeiro, em novembro de 1970. Na imagem, os militares escondem seus rostos.

Da infância e adolescência até o dia em que chegou à Presidência da República em 2010 – hoje afastada definitivamente pelo impeachment, a biografia é uma boa opção para conhecer melhor Dilma Rousseff e também ajuda a entender melhor fatos sobre o período militar no Brasil, o processo de redemocratização e o jogo que rola entre os partidos políticos e seus líderes.

O livro mostra uma mulher de personalidade forte, intrigante e até mesmo hermética, que tem lá os seus defeitos e suas qualidades, valorizando o seu lado mais oculto.

* Em entrevista a Marie Claire, Dilma falou sobre pensar que o mundo “era cor de rosa”. Link da entrevista “A mulher do presidente” completa: http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/0,,EMI175873-17735,00-A+MULHER+DO+PRESIDENTE+CONFIRA+A+ENTREVISTA+QUE+DILMA+ROUSSEFF+CONCEDEU+A+M.html.

Ficha técnica

Título: A vida quer é coragem – A trajetória de

Dilma Rousseff, a primeira presidenta do Brasil

Editora: Sextante/Gmt

Ano de edição: 2011

Páginas: 336

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s