A problemática da falta de sono

Em “Sono”, Haruki Murakami retrata questões de rotina e da consciência com uma narrativa que prende o leitor em suas cenas assustadoras

Reportagem: Maisa Carvalho, 4º ano matutino
Edição: Gabriela Campos, 4º ano matutino

Maisafoto1Título: Sono
Autor: Haruki Murakami
Número de páginas: 116
Anos: 2015
Editora: Alfaguara
Ilustrações: Kat Menshcik

“É o décimo sétimo dia que não consigo dormir.” Assim começa o livro do escritor japonês Haruki Murakami. Uma frase que logo no começo intriga e assusta o leitor. A personagem apresentada por Murakami é uma mulher na faixa dos 30 anos e é em volta dela que a história se desenvolve.

Em momento algum no decorrer da obra essa personagem nos é apresentada com nome, idade correta ou qualquer característica física descritiva. O mistério de quem é essa personagem é quase tão grade quanto o mistério que cerca o tema principal da obra: o sono, ou a falta dele.

A personagem fala de insônia, distúrbio do qual sofreu durante a faculdade, mas o que acontece no presente tempo do livro não é insônia, mas a simples falta de sono. Além de não conseguir dormir, a personagem não sente necessidade de dormir ou os efeitos que a falta de sono causaria em qualquer ser humano.

A obra tem uma narrativa simples e seca, com um pouco de fluxo de consciência, no qual o leitor entra na mente da personagem, que narra sua história em primeira pessoa. O fluxo narrado pelo autor não é tão profundo em comparação a grandes escritores que usam essa técnica narrativa. Murakami é muito mais simples e superficial neste departamento.

Ao longo da história, algumas cenas misturam a realidade com elementos fantásticos e surreais, que podem ser parte da imaginação da personagem ou resultado da falta de sono que, aparentemente, não a estaria afetando de forma alguma.

O que importa, na verdade, não é a história em si, mas como a personagem se relaciona com o que acontece ao seu redor. Sua rotina completamente entediante e a família aparentemente perfeita dão a impressão de que ela está presa em uma vida mecânica e sem sentido. A repetição das ações e tarefas que ela realiza como dona de casa angustia o leitor. Nesses aspectos, embora simples, a narrativa do autor é muito feliz.
Talvez a maior questão que o autor queira tratar fica subentendida, seriam a rotina e os problemas psicológicos que ela causa à personagem? Seria a problemática de que não dormir faz com que ela, pelo menos por algumas horas, consegue fazer aquilo que gostaria se não tivesse obrigações? É difícil tentar achar algum sentido para obras que misturam a realidade com elementos fantásticos.

O objetivo da obra, talvez ,seja não ter um sentido na história propriamente, mas na reflexão que o autor faz. Não é um livro que sai do pensamento muito rápido. Algumas questões ficam martelando na cabeça do leitor. Embora o final seja subentendido e dele possam ser tiradas muitas conclusões.

O autor poderia ter dado ao seu leitor um pouco mais. São muitas perguntas sem respostas, muitas pontas soltas e, talvez, esta tenha sido a intenção de Murakami, não esclarecer absolutamente nada, apenas perturbar quem escolheu ler “Sono”.

Esta pode não ser a melhor obra de Murakami, mas tem muitos elementos característicos do autor. Sonhos perturbadores e cenas muito bem descritas, que compensam sua narrativa comum. Para um livro curto, de apenas 116 páginas, ele consegue prender o leitor do começo ao fim. As ilustrações da alemã Kat Menschik acompanham muito bem as cenas descritas no livro, com uma traço bonito e cores escuras que combinam com a história.

“Sono” é uma leitura rápida e intrigante, que vale a pena, especialmente para leitores de literatura fantástica e surrealista, ou até mesmo para quem quer se introduzir nas obras do escritor japonês que talvez seja o mais importante autor contemporâneo do país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s