Metade de Londrina torce para times paulistas

Juntos, Corinthians, São Paulo, Santos e Palmeiras tomam conta do coração de 43% dos habitantes da cidade

Reportagem: Bruna Tukamoto e Danilo Brandão, 4º ano noturno
Edição: Jéssica Doarte, 4º ano noturno

MATBrunaIMG1

Ao andar pelas ruas de Londrina ou pelos corredores dos shoppings, qualquer turista se surpreende com a forte comercialização de camisetas do Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos e a ausência de uniformes dos clubes paranaenses estampadas nas vitrines. Na cidade, os quatro grandes times paulistas despertam mais interesse que os do Paraná.

 

Um levantamento de 2015, realizado pelo Jornal Gazeta do Povo aferiu que 21,8% da população londrinense é corintiana; 10,7% é palmeirense; 10,5% é são paulina e 5,5% é santista. Isso significa que quase metade (48,5%) da população de Londrina torce para times de São Paulo.

Matheus Ferro, de 22 anos, está inserido nesta porcentagem. Palmeirense apaixonado, ele explica que o amor pelo alviverde começou com o seu bisavô. “Na verdade, tem muita influência da colônia italiana, porque a minha família é descendente. Meu bisavô, que nasceu lá, veio para o Paraná e se identificou com o antigo Palestra Itália. Consequentemente, virou palmeirense e, depois disso, a família toda começou a torcer para o Palmeiras”.

Segundo a pesquisa da Gazeta, em 2012, o Londrina Esporte Clube (LEC) tinha apenas 2,6% de torcida na cidade e, em 2015, o número passou para 11,1%. Isso significa que, em dois anos e meio, a recente ascensão do time alviceleste fez a torcida quadriplicar.

Ainda assim, muitos torcedores não abandonaram os times paulistas. Yuri Bieniek tem 19 anos e é corintiano roxo. Ele diz acompanhar o Tubarão, porém se mantém fiel ao Timão.

 

Em Londrina, a torcida pelos times da capital é quase inexistente. O levantamento mostra que apenas 0,3% da população torce para o Atlético Paranaense e 0,2% se divide entre o Coritiba, o Galo e o Botafogo. O professor de Educação Física da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Ariobaldo Fricasselli, ou Dedé, como é conhecido, explica o motivo.

 

O professor Dedé ressalta que nenhum clube paranaense tem título internacional, enquanto todos os paulistas têm Libertadores; três deles já foram campeões mundiais. Isso colabora com a popularização dos clubes de São Paulo. Além disso, existe ainda outro fator fundamental para o grande número de torcedores de clubes paulistas em Londrina.

“Outra razão que acho preponderante neste caso é a colonização. O norte do Paraná foi colonizado por paulistas e sofremos essa influência. O pai é corintiano e ele passa essa paixão para o filho. Depois o filho do filho também vem a ser corintiano e o ciclo continua”, pontua o professor.

Diante do atual cenário, Dedé avalia como alta a possibilidade do número de torcedores paranaense aumentar em Londrina. A cada ano, o Tubarão vem se destacando mais. De acordo com o professor, a conquista de títulos, a participação em campeonatos nacionais – como na Copa do Brasil e na Primeira Liga – e a boa campanha no Brasileirão fazem com que a cidade vá crescendo e desperte o gosto na população mais jovem. Dessa forma, Dedé afirma que será possível mudar o comportamento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s