Você conhece a coleta seletiva de Londrina?

Referência no país na coleta de recicláveis, investimento na cidade paranaense já chegou a R$ 10 milhões em um único ano

Reportagem: Alanis Brito, 4º ano matutino
Edição: Luana Harumi, 4º ano matutino

MATAlanisimagem1
Coleta seletiva em Londrina é realizada por sete cooperativas. Foto: Alanis Brito.

__Reciclagem!
Aos gritos, catadores marcam a chegada da coleta de material reciclável nos bairros de Londrina. O sistema, baseado na coleta de porta em porta, é realizado por cooperativas de catadores. Estes, contratados pela prefeitura, são beneficiados com barracões, veículos para coleta e transporte, equipamentos de proteção individual e outros materiais, subsidiados pelo município para a realização do trabalho diário.

Atualmente o programa Londrina Recicla, instituído pelo Decreto Municipal nº 829/2009, conta com o sistema de coleta e triagem destinados a barracões, onde são separados e comercializados, retornando à cadeia produtiva. Seu objetivo é promover a inclusão social, gerando trabalho e renda e permitir melhorias das condições de vida dos catadores, além de contribuir para a preservação ambiental.

A prefeitura paga por tonelada comercializada, os aluguéis dos barracões e o INSS dos catadores. Para cada mil domicílios que a cooperativa tem direito de fazer a coleta, são pagos R$ 625,00 para custear o aluguel. A maior cooperativa abrange até 83 mil domicílios, recebendo assim uma verba mais alta e a menor, 16 mil domicílios. O valor varia proporcionalmente ao número de cooperados.

Atualmente, segundo a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) de Londrina, sete cooperativas integram o serviço: Cooper Região, Coopermudança, Coocepeve, Cooperoeste, Cooper Refum, Coopernorth e Ecorrecin. A coleta seletiva atende mais de 220 mil domicílios e integra mais de 400 cooperados.

A regularização das cooperativas é realizada por dois fiscais para cada entidade. A CMTU conta com o apoio da população para que participe na atuação do processo. No início do ano de 2015, em dez dias úteis houve mais de 140 reclamações. Normalmente, elas tratam sobre o não cumprimento da coleta.

MATAlanisimagem2
Apenas 5% do lixo doméstico é reciclado na cidade. Foto: Alanis Brito.

No ano passado, ainda na gestão do prefeito Alexandre Kireeff, a CMTU reduziu o repasse às cooperativas de R$ 1,78 para R$ 1,00 por domicílio. Quanto ao material (saco verde) utilizado pelas cooperativas, este seria patrocinado por empresas privadas.

Apesar das falhas rotineiras da coleta de recicláveis em Londrina, a cidade é referência no país. “Não há histórico no estado do Paraná, uma cidade que investe tanto nessa área ambiental. Alguns casos próximos, a exemplo da cidade de Apucarana, o município investe R$ 60 mil por mês, nós já chegamos a pagar 10 milhões em um único ano. Um investimento altíssimo. Por isso a população tem o direito de receber um serviço de qualidade”, afirma o ex-diretor de operações da CMTU, Gilmar Domingues.

Em 2014, o prefeito Alexandre Kireeff recebeu o 2º Prêmio Pró-Catador nas mãos da presidente da República, Dilma Rousseff. Somente mais três cidades receberam o prêmio. Londrina foi a única do Paraná. As demais eram Santa Cruz do Sul (RS), Brazópolis (MG) e Manhumirim (MG).

História

No ano de 1996, a cidade já contava com a coleta seletiva. Porém, o sistema de catadores só começou no ano de 2001, integrados no programa municipal.  No aterro do Limoeiro, era bem comum a garimparem do lixo. No ano de 2000, houve um acidente no local, onde um trator atingiu um morador que chegou a falecer.

O poder público começou a se reunir e a intervir na área, chegando a fechar o aterro e a controlar a passagem de pessoas e veículos. Com esse controle, os catadores do aterro foram incentivados pela prefeitura a se estruturarem em associações, de forma que hoje evoluiu-se para as cooperativas.MATalanisimagem3

Fonte: Cidade Sustentável.

Leia também:
Lixões clandestinos preocupam moradores

 

 

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s