Confira histórias inspiradoras de empreendedorismo

Texto, fotos, áudio e vídeo: Estela Maria

 

 

Traduzida para o português, a palavra “brick” significa tijolo. Tijolo por tijolo. Esse é o mantra das primas Iasmin Mondek de Oliveira, 30, e Carolina de Oliveira Caldi Gomes, 28, que, em setembro de 2017, decidiram criar a própria marca de roupa delas, a Brick.

Desde pequenas, as duas sempre estiveram em contato com o mundo da confecção de roupas por conta da avó, costureira há 52 anos. Essa proximidade com corte e costura fez com que surgisse a ideia de criar uma marca de roupas voltada para um vestuário marcado pelas estampas diferenciadas. “Percebemos que não havia muitas peças estampadas no mercado. Era uma reclamação do meu irmão, inclusive”, aponta a publicitária Carol Caldi.

O estilo das peças é desenhado por elas e é a avó quem dá vida às ideias com a costura. Quem desenvolve as estampas dos tecidos é uma aluna do curso de moda da UEL (Universidade Estadual de Londrina), com a qual possuem uma parceria. Camisa masculina e feminina estampada foi o principal foco no início, mas peças como saias e jaquetas também são confeccionadas. Tudo sempre muito bem estampado, marca registrada do vestuário da Brick.

 

[FOTO 1 - LEGENDA Iasmin e Carol investiram na sustentabilidade como forma de promover o negócio Estela Maria - 05.jul.2018]

 Iasmin e Carol investiram na sustentabilidade como forma de promover o negócio

 

Com o slogan “(des)construindo a moda de maneira consciente”, as duas investiram na criação de uma marca inspirada nos ideais do Fashion Revolution, movimento que prega pelo uso consciente e sustentável da moda. “Tentamos não desperdiçar nada. Nós repassamos os retalhos que sobram das costuras para quem precisa e usa na confecção de outras coisas. Também usamos os retalhos para fazer faixas de cabelo”, comenta Carol Caldi. As “tags” que acompanham as roupas e até mesmo as sacolas são feitas de materiais recicláveis.

Embora a marca ainda seja recente, elas apostam que o segredo para iniciar e ter um negócio promissor é sempre acreditar naquilo que se pretende fazer. “É legal também que as pessoas abracem a sua ideia, por isso a importância das parcerias”, diz Carol Caldi. “É um alto investimento que você faz no começo, mas depois você é recompensado”, garante Iasmin Mondek.

Há mais tempo no mercado, Silvia Oliveira Thomasella, 49, iniciou sua carreira na assessoria de eventos em 2006. A empreendedora já alugava o salão de festas de sua chácara para realização de bailes quando decidiu mudar para o segmento de casamento. “Foi aí que despertou uma vontade de estar mais perto dos casamentos, de participar e organizá-los”, conta Silvia Thomasella. A partir disso, começou a se especializar na área com cursos direcionados para a assessoria. Apesar de ter medo e receio no começo, ela afirma que nunca foi difícil pois estava em um ramo do qual gosta muito.

A Chácara Tomazela é um espaço onde é possível realizar desde eventos corporativos até festas de 15 anos, mas casamentos ainda continuam sendo o principal evento assessorado no local.

 

[FOTO 2 - LEGENDA Silvia Thomasella e seu casal de noivos Estela Maria - 14.jul.2018]

Silvia Thomasella e um casal de noivos

 

Além da assessoria, serviços de buffet, segurança, decoração e DJ também são fornecidos. “O perfil da noiva que opta por nosso serviço é o da noiva prática, uma vez que, ao contratar a assessoria, contrata também o salão, buffet e tudo mais. Trabalhamos para o casal que não tem tempo a perder”, comenta.

Hoje, Silvia Thomasella possui uma equipe com dez pessoas, entre segurança, decoração, assistentes e mais uma parceria com uma equipe de cozinha. “É preciso preparar essas pessoas para que todo o serviço fique com a sua cara. Todo mundo tem que vestir a camisa”, afirma.

Silvia Thomasella, que estará no livro “Profissionais do Ano 2018” no ramo de empreendedorismo, garante que o negócio tem que estar sempre atualizado e que é preciso buscar inspirações para trazer o sucesso ao investimento. “Tem que dar o sangue! Tem que trabalhar muito, se doar, porque ninguém vai fazer isso por você”, diz. Em busca de aperfeiçoar ainda mais seu trabalho, ela e sua equipe estarão no maior evento de assessoria do Brasil, realizado em São Paulo, o Estrelas.

Aposta no online

Mesmo sendo ramos diferentes, as empreendedoras têm algo em comum: investiram no universo do online para realizar e promover o negócio.  A vitrine de roupas da marca Brick é no Instagram. E é por lá que são feitas as vendas e divulgação das novas peças do vestuário. “Os clientes podem optar receber o produto por entrega ou retirar no ateliê”, explica Iasmin Mondek, que diz que o próximo projeto é melhorar o espaço para atendimento físico no ateliê.

A Chácara Tomazela também possui um perfil na rede social com mais de 2.000 seguidores. Um conselho considerado importante para os empreendedores e que foi de muita utilidade na divulgação da chácara é a mídia feita em redes sociais. “Ter um bom site, sempre atualizar todas as mídias, comparecer em outros eventos e divulgar a marca são atitudes extremamente importantes para o negócio fluir”, conta Silvia Thomasella.

 

 

LEIA MAIS

Futebol, arte e cerveja: a história do Bar Brasil

Mesmo sem saber, você pode influenciar a moda; entenda

Terror nacional ganha força com nova geração de cineastas

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s