Torcedores contam como se apaixonaram pelo LEC

Texto e áudios: Vitor Dias

 

O Tubarão vive um bom momento na Série B: faltando apenas duas rodadas para o final do Campeonato Brasileiro, o time pé vermelho está muito próximo do G4, grupo de classificação para a Série A. A torcida? É só orgulho. A partida mais recente disputada no Estádio do Café, um confronto contra o Criciúma, registrou o maior público do ano: 8.040 pagantes.

Editor de vídeo e torcedor apaixonado, Heron Heloy, 26, acredita que a guinada do LEC (Londrina Esporte Clube), depois de passar algumas rodadas às sombras do rebaixamento, tem ligação com a troca de técnico e as boas atuações do artilheiro da competição, Dagoberto.

 

 

HELOY NO ESTÁDIO

Heloy na partida entre LEC e Coritiba, em 10 de fevereiro de 2018 (Crédito: arquivo pessoal)

 

Heloy conta que a paixão pelo clube surgiu quando se mudou para Londrina. Ele até acompanhava o Tuba em Apucarana, cidade natal dele. Mas o amor mesmo só aflorou quando se mudou para cá e começou a frequentar o estádio. “Veio de forma natural”, detalha o torcedor.  Um momento marcante para o editor foi o jogo contra o Confiança, em outubro de 2015. Essa partida também tem valor emocional para o estudante Júnior Azevedo, 27. O jogo deu a classificação para a Série B ao LEC.

 

 

Fanático alviceleste, Azevedo chegou a jogar nas categorias de base do Londrina. O momento marcou a vida do estudante, que hoje não perde um jogo do time.

 

 

NINHO COM FAMÍLIA NO ESTÁDIO

Azevedo e família assistem a LEC x Confiança, em 18 de outubro de 2015 (Crédito: arquivo pessoal)

 

O ex-jogador da base conta que o amor pelo LEC está presente na vida dele desde criança, por influência do pai. “Ele me levava ao estádio junto com ele”, relata. Também foi na família que a assessora de imprensa do PSTC (Paraná Soccer Technical Center), Isabella Cavalheiro, 23, aproximou-se do clube. O seo José Santo, pai da jornalista, é um apaixonado pelo Tubarão e incentivou a filha desde pequena.

 

 

ISA E IRMÃ NO ESTÁDIO

Isabella e irmã assistem a LEC x Atlético Mineiro, em 4 de outubro de 2017 (Crédito: arquivo pessoal)

 

Os três torcedores vão estar atentos às últimas partidas do Londrina. Os próximos desafios são o CRB, que foge da zona de rebaixamento, e a rodada final, contra o Guarani, que também disputa uma vaga no G4. Será que o Tubarão sobe? Agora é acompanhar os próximos desafios.

 

LEIA MAIS

Futebol, arte e cerveja: a história do Bar Brasil

Invisibilizado, futebol feminino fica de escanteio no Brasil

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s