Cine Com-Tour UEL oferece programação de filmes alternativos

Texto, foto e áudio: Marcelo Silva

 

A fachada é simples. Sem pôster ou cartazes, dificilmente lembra um cinema. A programação é alternativa. Enquanto uma folha afixada na entrada anuncia os filmes em cartaz, uma televisão exibe o trailer do drama “Lámen Shop”, coprodução entre Cingapura, Japão e França. Mas o filme da sessão que começa em 15 minutos é outro: “As Herdeiras”, também fruto de uma parceria entre vários países (no caso, Paraguai, Brasil, Uruguai, Alemanha, Noruega e França).

Dentro da sala, apenas um casal. Depois chegam mais três espectadores. Sem pipocas ou adolescentes barulhentos, a diferença para um cinema comercial fica ainda mais visível quando começam os trailers: nada de franquias de super-herói ou longas de ação, mas dramas em espanhol, francês e japonês.

 

Foto 1 - Cine Com-Tour

Com capacidade para 500 pessoas, o Cine Com-Tour UEL traz filmes que tradicionalmente não têm espaço nos cinemas comerciais

 

“Tentamos oferecer um leque de opções de filmes que não é possível encontrar nas outras 30 e poucas salas [de cinema] que a cidade tem. A gente procura dar a maior visibilidade possível para aquilo que está entrando no país, que está sendo exportado”, explica Carlos Eduardo Lourenço Jorge, chefe da Divisão de Cinema e Vídeo da UEL (Universidade Estadual de Londrina) e curador do Cine Com-Tour. De acordo com ele, “A Árvore da Vida”, lançado em 2011, e o francês “Azul é a Cor Mais Quente”, de 2013, foram alguns dos maiores sucessos de público no cinema.

Jorge conta que recebe cópias em Blu-Ray das distribuidoras e costuma assistir aos filmes em casa antes de serem exibidos. Os novos equipamentos foram adquiridos com uma parte da doação que o casal Atsushi Yoshii e Kimiko Yoshii, proprietários da construtora A. Yoshii, fizeram à UEL em outubro de 2017, como forma de celebrar os 46 anos da universidade. “Agora temos o Blu-Ray, que resolveu em parte a nossa aflição. Na verdade, o suporte mesmo para valer é o sistema digital, o chamado DCP [Digital Cinema Package, usado em grande parte das redes comerciais]”, explica o curador.

 

 

A programação do Cine Com-Tour é atualizada semanalmente e pode ser consultada na página do cinema no Facebook. De segunda a quarta, a sessão começa às 19h30. De quinta a sábado, os filmes são exibidos também às 16h. Os ingressos custam de R$ 12 (entrada inteira) a R$ 6 (meia-entrada), sendo que, nos dias de estreia (quinta-feira), todos pagam meia.

 

LEIA MAIS

Londrina na tela grande: produção local de cinema se destaca

Projeto leva sétima arte a diversas regiões de Londrina

Terror nacional ganha força com nova geração de cineastas

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s