Projeto discute a produção cultural em Londrina

Texto e áudio: Mateus Reginato

 

Em atividade desde o primeiro semestre de 2016, o projeto de pesquisa Estação Londrina, do Departamento de Letras da UEL (Universidade Estadual de Londrina), tem como objetivo discutir a produção cultural e a história da cidade. Desde seu início, já foram organizados 13 encontros com temas variados, como uma discussão sobre o primeiro romance totalmente escrito, publicado e ambientado em Londrina; e um debate sobre o cenário do rock autoral com bandas da cidade.

“A ideia do Estação Londrina é discutir a formação dos vários sistemas de produção cultural na cidade”, diz o professor Frederico Fernandes, coordenador do projeto. “Grupos de música são uma forma de produção cultural, assim como literatura e poesia. O objetivo é entender como essas diferentes artes se interligam para criar um sistema comum, oxigenando e motivando a produção artística de maneira geral. Fazer uma reflexão, uma troca de experiências, revisitar a produção cultural na cidade.” Fernandes resume a ideia do projeto em uma pergunta: o que há de cultura em Londrina?

 

Imagem 1

Encontro sobre o cineasta londrinense Hikoma Udihara reúne dezenas de pessoas (Crédito: Reprodução/Facebook)

 

O cineasta Rodrigo Grota também participa do Estação Londrina, ajudando nos debates e na organização dos encontros. Para ele, a ideia básica do projeto é tentar investigar se há uma identidade cultural na cidade e como ela se manifesta.

 

 

O projeto começou como um grupo de estudos entre os alunos do doutorado em letras na UEL, com o objetivo inicial de discutir a produção de cultura local. Da sala de aula surgiu a ideia de abrir a discussão para toda a sociedade londrinense, por meio de debates abertos ao público com os próprios produtores culturais da cidade.

 

Imagem 2

O fotógrafo Saulo Haruo Ohara discutiu a obra do avô Haruo Ohara em um dos encontros do Estação Londrina (Crédito: Reprodução/Facebook)

 

Entre os encontros promovidos pelo Estação Londrina estão o lançamento de um livro sobre videogame com o autor canadense Tamer Thabet; a discussão da obra do pioneiro do cinema londrinense Hikoma Udihara; e a exibição do documentário “Ouro Verde – Memórias do Café”, dirigido pelo jornalista londrinense Fábio Cavazotti. Em 1º de novembro foi realizada a 13ª edição do Estação Londrina, com uma discussão sobre as obras do músico André Siqueira e do poeta Vinícius Silva de Lima. Este foi o último encontro do Estação Londrina em 2018. A programação para 2019 deverá ser divulgada a partir de março na página “Estação Londrina” no Facebook.

 

LEIA MAIS

Um é bravo, eles são Bravi – uma academia orquestral

Urban Sketchers: uma comunidade de apaixonados pelo desenho

Terror nacional ganha força com nova geração de cineastas

Projeto leva sétima arte a diversas regiões de Londrina

Programa de rádio dá voz a vivências trans e travestis

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s