Candidatos ansiosos para o resultado do vestibular da UEL

Texto, foto e áudios: Junior Azevedo

 

A UEL (Universidade Estadual de Londrina) divulgará, no dia 18 de janeiro, o resultado do Vestibular 2019. Nesta edição, o processo seletivo oferece 2.521 vagas em 51 cursos de graduação. Outras 564 são disputadas através do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), totalizando 3.085 vagas. Com a proximidade do resultado, a ansiedade toma conta de milhares de estudantes que sonham com o ingresso na universidade.

 

FOTO 1

Centenas de candidatos compareceram ao campus da UEL para a realização da segunda fase do processo seletivo

 

Vitor Soares Mendes, 20, é candidato ao curso de medicina pela terceira vez consecutiva. Para este ano, o estudante mudou completamente a rotina de estudos, visando melhorar o seu desempenho em busca de uma vaga no curso mais concorrido da UEL. Segundo ele, a realização da segunda fase do processo seletivo trouxe um pouco de nervosismo. Agora, ele destaca a ansiedade para a divulgação do resultado.

 

 

Bacharel em educação física pela Unopar (Universidade Norte do Paraná), Gabriela Fonseca, 26, é candidata ao curso de direito, e vive a ansiedade de conquistar uma vaga no curso que sempre sonhou. “Sempre quis cursar direito na UEL, porém, ganhei uma bolsa integral de educação física na Unopar e resolvi fazer o curso. Agora que me formei, me preparei o ano todo para o vestibular e não vejo a hora de chegar o dia 18. A expectativa é grande”, destaca a candidata.

Tanto Gabriela quanto Vitor prestaram as duas fases do processo seletivo. A primeira, a prova de conhecimentos gerais, foi realizada no dia 21 de outubro. A segunda foi nos dias 2 e 3 de dezembro. No primeiro dia da segunda fase foram realizadas provas de línguas e literaturas: língua portuguesa e literaturas em língua portuguesa; língua estrangeira e redação. Já no segundo, os candidatos realizaram a prova de conhecimentos específicos.

Segundo a coordenadora da Cops (Coordenadoria de Processos Seletivos) da UEL, a professora Sandra Garcia, a realização da segunda fase foi tranquila. Do total de 8.224 convocados para esta fase, 471 estudantes deixaram de comparecer no primeiro dia e 21 no segundo, o que equivalem a 5,73% de abstenção. Para ela, a ausência é atribuída à desistência dos alunos que provavelmente foram aprovados em outras instituições.

Após duas greves, o calendário da UEL será regularizado em 2019 com as aulas tendo início em fevereiro. Sobre o ingresso dos novos alunos, a coordenadora destaca a importância do convocado em se manter ligado nos cronogramas para a realização da matrícula. “Sempre tem aluno que perde o período e liga para nós querendo a vaga que infelizmente foi repassada para outro. Sempre destacamos a importância em ficar ligado com todas as datas”, completa.

 

 

LEIA MAIS

Voltar à universidade depois dos 40: a realização de um sonho

Vestibular da UEL e o sonho de quem busca ingressar na universidade

Vestibulandos apontam dificuldades para ingressar na universidade

UEL oferecerá curso de nutrição a partir de 2020

UEL oferece cursinho pré-vestibular de graça

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s