Projeto londrinense é referência na formação de atletas

Texto, fotos, áudios e vídeo: João Gabriel Mariucci

 

Iniciado há 20 anos, o Projeto Londrina Atletismo tem sido um dos grandes celeiros do atletismo nacional. Inicialmente voltado à formação social, a equipe londrinense foi colhendo bons resultados nas competições disputadas e, assim, o foco passou a ser também a parte técnica. Atualmente, o projeto conta com cerca de 120 atletas em diversas categorias, como destaca o treinador e gestor, Gilberto Miranda.

 

 

Imagem Gilberto

Treinador Gilberto Miranda trabalha há 20 anos com a modalidade em Londrina

 

A mescla de gerações põe lado a lado atletas experientes e iniciantes na modalidade, como é o caso de Tatiane Raquel Silva, 28 anos, e Laura Santos, 12 anos. As duas fazem parte do projeto: a primeira já atleta profissional revelada na cidade e a outra ainda buscando seu espaço dentro do esporte. Duas realidades distintas, mas que se assemelham na busca por conquistas.

Tatiane foi revelada pelo projeto e, atualmente, é considerada uma das principais fundistas (atletas especialistas nas distâncias acima de 5.000 metros) do continente. Tatiane já está classificada para o Pan-Americano, que ocorrerá em agosto. Agora, seu objetivo principal é buscar uma vaga nas Olimpíadas de Tóquio, em 2020. A atleta também passou por equipes de São Paulo.

 

 

A atleta ressalta a importância do esporte na sua formação social e profissional. De acordo com ela, a persistência e a seriedade nos treinamentos são a chave para alcançar os bons resultados.

No último fim de semana, Tatiane brilhou no Sul-Americano de Atletismo, disputado em Lima, no Peru. A atleta venceu os 3.000 metros com obstáculos, batendo um novo recorde. Atualmente, ela é líder do ranking nacional e do Sul-Americano.

 

Imagem Tatiane

Tatiane almeja uma vaga nas próximas Olimpíadas

 

A nova geração também sonha com voos altos na modalidade, como é o caso de Laura. Ela está começando sua carreira no atletismo e parte para o seu primeiro desafio fora do Paraná, uma competição estadual em Santa Catarina. A jovem atleta comenta que o interesse pelo atletismo surgiu de uma sugestão de sua mãe. “Fazia ginástica, mas aí não estava dando muito certo. Minha mãe sugeriu que eu fizesse os testes e acabei gostando do atletismo.”

Agora, o principal objetivo de Laura é buscar uma vaga no brasileiro de atletismo.

 

20190520_151925

A jovem atleta é uma das promessas da nova geração do atletismo

 

O Projeto Londrina Atletismo realiza seus treinamentos na pista da UEL (Universidade Estadual de Londrina) e conta com apoio de alguns parceiros e, principalmente, da Prefeitura Municipal de Londrina.

 

 

De acordo com Miranda, há três formas de ingressar no projeto.

 

 

O Projeto Londrina Atletismo é um dos polos do CFA (Centro de Formação do Atletismo).

 

 

LEIA MAIS

Time londrinense de goalball é vice no Regional Sul da categoria

Time de futebol americano atrai jovens em Londrina

Muay thai é a luta do momento entre as mulheres

Germano: a trajetória do capitão alviceleste

Edson Henrique dos Santos: o guardião do VGD

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s