UEL oferece meditação gratuita no campus

Texto, foto e áudios: Yago Queiroz

 

A quantidade de atividades que realizamos em nossas vidas, seja no âmbito profissional ou pessoal, aumenta a cada dia. Elas tornam a vida extremamente corrida, o que nos leva a ficar sobrecarregados e com alto nível de estresse. Na universidade não é diferente, o dia a dia repleto de atividades científicas, interpessoais e interculturais ocasionam certo desgaste físico e emocional na comunidade acadêmica.

Foi pensando em melhorar a qualidade de vida dos estudantes, dos funcionários e dos professores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) que surgiu a ideia de montar um grupo de meditação no campus. A iniciativa começou com a parceria entre uma das psicólogas do Serviço de Bem Estar à Comunidade (Sebec), Carla Pagnossim e uma professora do curso de jornalismo, Mônica Kaseker.

 

Foto

Meditação gratuita ocorre no Sebec, na UEL

 

Carla Pagnossim fala como surgiu a ideia: “Da necessidade de ampliar ações de saúde dentro da universidade, começamos a criar a cultura do cuidado e da saúde, não só pensando em estratégias e intervenções de tratamento, mas também em prevenção. Não esperamos ficar doentes para nos cuidarmos, porque a meditação você pode fazer inclusive enquanto está saudável”.

Sobre o objetivo e alguns benefícios da meditação, Mônica Kaseker fala: “Possibilidade de nos voltarmos para dentro de nós mesmos, para percebermos como estamos nos desenvolvendo; maior lucidez; maior clareza. Pois senão somos levados pelos acontecimentos, levados pelo ritmo das coisas que acontecem no trabalho e nos estudos e a gente pode deixar de lado esse tempo que é necessário para a saúde mental. Esse tempo de reflexão, de silêncio, de simplesmente parar mesmo, se perceber, faz muito bem. Experimentem”.

As tecnologias tornam tudo instantâneo e interconectado, fato que influencia diretamente em nosso cotidiano. Mônica Kaseker reflete sobre esse impacto, e como a meditação auxilia nessa questão.

 

 

Mônica fala sobre a importância de meditar sem esperar algo em troca: “A gente tem de meditar, simplesmente para se sentir melhor, para estar mais presente, para desenvolver nossa consciência. Os efeitos e os resultados vêm naturalmente”.

A meditação no campus ocorre toda quinta-feira, das 18h às 19h, no Sebec. Para quem tiver interesse em participar, fica o convite.

 

LEIA MAIS

É urgente o diálogo sobre sofrimento psíquico nas universidades

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s