A diferença entre curso de inglês e escolas bilíngues e internacionais

Texto, foto, áudios e vídeos: Gabriela Amancio

 

Quando falamos em educação, alguns termos relativamente novos aparecem e, é claro, dúvidas surgem. A relação inglês e educação tem sido cada vez mais próxima, mas você sabe a diferença entre curso de inglês, escola bilíngue e escola internacional? O esclarecimento de cada um deles pode ajudar na escolha sobre onde matricular o(a) filho(a).

A orientadora pedagógica Maiza Gonçalves de Carvalho, da Escola Sesi Internacional de Londrina, explicou um pouco sobre o funcionamento da instituição. “O colégio internacional oferece a aula de inglês em um período maior, geralmente no período da tarde. Eles têm, de fato, os conteúdos disciplinares, porém, numa quantidade de aulas maior, ou seja, ao invés deles terem duas aulas de inglês por semana acabam tendo de três a quatro aulas.”

Além disso, ela explica que a adaptação de alunos que vieram do ensino regular é sempre acompanhada por eles e pelo grêmio estudantil, outro traço forte das escolas internacionais.

 

 

A aluna Mariana Idalgo fez por muito tempo curso de inglês e sempre estudou no ensino regular. No primeiro ano do ensino médio, ela foi para a escola internacional e contou que, além dos horários diferentes, sentiu também a maior presença do idioma.

 

 

Segundo o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Norte do Paraná (Sinep), não existe em Londrina um número exato de escolas bilíngues ou cursos de inglês. No entanto, é certo que não existem na cidade escolas apenas bilíngues. Ainda segundo Maiza, este tipo de escola utiliza o idioma em todas as aulas, ou seja, até matérias da grade regular entram em inglês.

 

Foto 1 - Maiza

A orientadora pedagógica Maiza Gonçalves de Carvalho

 

Já os cursos de inglês visam a formação completa e focada do aluno apenas no idioma. É recomendado que o estudante seja inserido nesse ensino desde os primeiros anos de vida, como explica a coordenadora pedagógica do CNA Idiomas Giseli Zapato.

 

 

Silmara Oliveira é mãe de dois filhos que sempre fizeram curso de inglês. Ela quer que os filhos aprendam pois gostam do idioma.

 

 

LEIA MAIS

Projeto incentiva meninas a cursar áreas de exatas

Falta de professores afeta o funcionamento da UEL

Divulgação científica se faz em qualquer lugar – até em mesa de bar

Abdou Faisol Bello: da África para Londrina por causa de um sonho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s