Rompendo barreiras: a tatuagem não tem idade

Texto e áudios: Katia Peruzi

 

A prática de tatuar a pele é tão antiga quanto a história da humanidade. Há relatos de que ela surgiu nos primórdios, para simbolizar cultos, religiões ou grupos sociais. Com o passar das gerações, a prática enfrentou preconceitos e rompeu barreiras étnicas, etárias e sociais. Hoje, a tatuagem está presente no dia a dia de milhares de pessoas.

Seja em homenagem ou pela vontade de carregar um desenho para sempre na pele, a tatuagem é vista por muitos como uma marca da juventude. Há vários acontecimentos que marcam a vida das pessoas e há quem use o corpo para fixar e expor suas histórias, fazendo questão de tatuá-las na pele – e não são só os jovens.

Neusa da Cruz, de 62 anos, resolveu fazer tatuagem de uma hora para outra. “Estava pensando em fazer algo diferente, aí me veio na cabeça a tatuagem. Fui a um tatuador e  marquei para fazer. A primeira foi em homenagem à minha filha, e já deixei marcado para o outro dia tatuar mais duas.”

 

FOTO NEUSA

Neusa tem 62 anos e quatro tatuagens, todas feitas neste ano (Crédito: Katia Peruzi)

 

Todas as tatuagens de Neusa foram feitas neste ano. Em maio, ela fez a maior tatuagem dela: um leão no ombro. Ela contou que a filha dela, Paula Carolina, acha o máximo o estilo da mãe. “Quando fiz a tatuagem no ombro, mandei uma foto para ela mostrando a tatuagem. Ela adorou e me chamou para colocar um piercing no nariz junto com ela, mas respondi: acabei de colocar”, contou aos risos.

O tatuador de Neusa, Sanderson Garcia, conhecido como Preto, disse que não foi a primeira vez que tatuou uma pessoa com mais de 60 anos. “A tatuagem está se tornando algo de significativo para os mais velhos, e não só para os jovens.” De acordo com ele, as pessoas com essa idade estão indo para o estúdio com uma tatuagem já definida, e que tenha um significado especial para elas.

Edgar Beralderi, de 68 anos, tem 13 tatuagens. A primeira que ele fez foi quando tinha mais ou menos 30 anos. “Na época, pouca gente tinha tatuagem e o pessoal até meio que discriminava quem tinha. Era como se a pessoa fosse rebelde, mas fiz do mesmo jeito. Fiz na praia e me senti bem, tive orgulho de ter feito a tatuagem.” Ele contou que foi o primeiro dos amigos dele a ter feito tatuagem e que pouca gente tinha na época.

 

 

Beralderi contou que, para todas as tatuagens que tem, há um significado diferente. “O significado é conforme a época que vai fazer a tatuagem e o que a pessoa está sentindo. A tatuagem é algo que se expressa em forma de um desenho e joga no corpo.”

Maria Alice Oliveira está com 20 anos e já tem mais de 50 tatuagens. Ela começou a se tatuar assim que pôde, com 16 anos. Maria Alice disse que já viu muitas pessoas olhando para ela com outros olhos e já ouviu muito a pergunta: e quando você ficar mais velha?

 

WhatsApp Image 2019-06-09 at 01.31.41

Maria Alice Oliveira, 20, tem mais de 50 tatuagens (Crédito: arquivo pessoal)

 

 

LEIA MAIS

A arte de desenhar na pele: a origem da tatuagem

Por trás das câmeras: a vida da youtuber Camila Lima

O ímpeto e o silêncio: a busca por um sujeito oculto

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s